quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tem marmelada? Tem sim sinhô!


Lá estava eu na Escola de Teatro Martins Penna quando comecei essa pesquisa, e não tem sido fácil. É um tal de procura mestre, desapega, desconstrói, pratica, treina, expõe, instrumentaliza, assiste, debate, troca, cria repertório, improvisa, viaja, volta, observa, escolhe, volta atrás, refaz, escuta, sensibiliza, mobiliza, conquista, perde, endurece, amolece em ciclos de ida e volta, e tudo isso é muito solitário, mesmo quando se está em grupo, devido a natureza desse oficio mesmo, visto, que palhaço tem que ser individual para ter sua identidade e alma. Mas que bom que não estou sozinho! 

Um comentário:

Ana Cê disse...

Se lá começou sua pesquisa, posso dizer , que acompanhei um pouquinho de sua caminhada!
E portanto não poderia ser diferente, te desejo hoje o que te desejava há sete anos... Sucesso para todo sempre!
Bjos enormes no coração!